Fico quieto.

sábado, 30 de abril de 2011

"Fico quieto. Primeiro que paixão deve ser coisa discreta, calada, centrada. Se você começa a espalhar aos sete ventos, crau, dá errado. Isso porque ao contar a gente tem a tendência a, digamos, "embonitar" a coisa, e portanto distanciar-se dela, apaixonando-se mais pelo supor-se apaixonado do que pelo objeto da paixão propriamente dito."

Caio Fernando Abreu

Porque foste o que tinha de ser

domingo, 24 de abril de 2011

"Porque tu me chegaste
Sem me dizer que vinhas
E tuas mãos foram minhas com calma
Porque foste em minh'alma
Como um amanhecer
Porque foste o que tinha de ser."


Tom Jobim e Vinícius de Moraes

Sobre o tempo de cada coisa

"O que se sente exige o momento; passado este, há um virar de página e a história continua, mas não o texto."

O Quereres

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Onde queres revólver, sou coqueiro
E onde queres dinheiro, sou paixão
Onde queres descanso, sou desejo
E onde sou só desejo, queres não
E onde não queres nada, nada falta
E onde voas bem alto, eu sou o chão
E onde pisas o chão, minha alma salta
E ganha liberdade na amplidão

Onde queres família, sou maluco
E onde queres romântico, burguês
Onde queres Leblon, sou Pernambuco
E onde queres eunuco, garanhão
Onde queres o sim e o não, talvez
E onde vês, eu não vislumbro razão
Onde o queres o lobo, eu sou o irmão
E onde queres cowboy, eu sou chinês

Ah! Bruta flor do querer
Ah! Bruta flor, bruta flor

Onde queres o ato, eu sou o espírito
E onde queres ternura, eu sou tesão
Onde queres o livre, decassílabo
E onde buscas o anjo, sou mulher
Onde queres prazer, sou o que dói
E onde queres tortura, mansidão
Onde queres um lar, revolução
E onde queres bandido, sou herói

Eu queria querer-te amar o amor
Construir-nos dulcíssima prisão
Encontrar a mais justa adequação
Tudo métrica e rima e nunca dor
Mas a vida é real e é de viés
E vê só que cilada o amor me armou
Eu te quero (e não queres) como sou
Não te quero (e não queres) como és

Ah! Bruta flor do querer
Ah! Bruta flor, bruta flor

Onde queres comício, flipper-vídeo
E onde queres romance, rock?n roll
Onde queres a lua, eu sou o sol
E onde a pura natura, o inseticídio
Onde queres mistério, eu sou a luz
E onde queres um canto, o mundo inteiro
Onde queres quaresma, fevereiro
E onde queres coqueiro, eu sou obus

O quereres e o estares sempre a fim
Do que em ti é em mim tão desigual
Faz-me querer-te bem, querer-te mal
Bem a ti, mal ao quereres assim
Infinitivamente impessoal
E eu querendo querer-te sem ter fim
E, querendo-te, aprender o total
Do querer que há, e do que não há em mim


*Como disse hoje um amigo, Caetano é massa! =)

She

quarta-feira, 13 de abril de 2011



... She may be the mirror of my dreams.


A smile reflected in a stream


She may not be what she may seem


Inside her shell...

Definições

quarta-feira, 6 de abril de 2011

"SAUDADE é quando o momento tenta fugir da lembrança para acontecer de novo e não consegue.LEMBRANÇA é quando, mesmo sem autorização, seu pensamento reapresenta um capítulo.ANGÚSTIA é um nó muito apertado bem no meio do sossego.PREOCUPAÇÃO é uma cola que não deixa o que ainda não aconteceu sair do seu pensamento.INDECISÃO é quando você sabe muito bem o que quer, mas acha que deveria querer outra coisa.CERTEZA é quando a idéia cansa de procurar e pára.INTUIÇÃO é quando seu coração dá um pulinho no futuro e volta rápido. PRESSENTIMENTO é quando passa em você o trailer de um filme que pode ser que nem exista (o filme).VERGONHA é um pano preto que você quer pra ser cobrir naquela hora.ANSIEDADE é quando sempre faltam muitos minutos para o que quer que seja.INTERESSE é um ponto de exclamação ou de interrogação no final do sentimento.SENTIMENTO é a língua que o coração usa quando precisa mandar algum recado.RAIVA é quando o cachorro que mora com você mostra os dentes.TRISTEZA é uma mão gigante que aperta seu coração.FELICIDADE é um agora que não tem pressa nenhuma.AMIZADE é quando você não faz questão de você e se empresta pros outros.CULPA é quando você cisma que podia ter feito diferente, mas, geralmente, não podia.LUCIDEZ é um acesso de loucura ao contrário.RAZÃO é quando o cuidado aproveita que a emoção está dormindo e assume o mandato.VONTADE é um desejo que cisma que você é a casa dele.PAIXÃO é quando apesar da palavra "perigo" o deseja chega e entra.AMOR é quando a paixão não tem outro compromisso marcado. Não. Amor é um exagero... também não. Um dilúvio, um mundaréu, uma insanidade, um destempero, um despropósito, um descontrole, uma necessidade, um desapego? Talvez porque não tenha sentido, talvez porque não tem explicação, esse negócio de amor não sei explicar."



*Não tenho certeza quanto a autoria do texto, porém tenho que elogiar a simplicidade e precisão de algumas "definições". Muito criativas. Geniais.

Bom é quando você sente todas elas praticamente ao mesmo tempo.

Parafraseando a cantora: "Se por acaso morrer do coração, é sinal que senti demais"
Ocorreu um erro neste gadget